Imagens no e-commerce: aposte no conteúdo visual

Ecommerce images

Imagens no e-commerce: fontes de vendas para sua loja virtual

O e-commerce cresce em ritmo acelerado. De acordo com a Statista, a previsão é de que o mercado de e-commerce de varejo atingirá a receita global de US$ 4,88 trilhões até 2021. Só no Brasil, no ano de 2019 o volume de vendas no comércio eletrônico deve chegar na casa dos R$ 79,9 bilhões, conforme estimativa da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm).

Ainda segundo a ABComm, até o final do ano estima-se um total de 265 milhões de pedidos efetuados pelos consumidores em lojas virtuais. No meio de tanta concorrência (a Associação estima que o número de lojas virtuais deve totalizar 87 mil), a competitividade ficará ainda mais acirrada.

Com o mercado online em crescimento, crescem também as exigências do consumidor. E aí, você já sabe: consumidor exigente + aumento na competitividade = ação imediata.

Imagem no e-commerce é tudo

Não tenha dúvidas de que se sua intenção é se destacar da concorrência no meio de um oceano já habitado por inúmeros outros competidores online, sua empresa deve investir em imagens de produtos. À lista, incluímos os vídeos marketing também, e para você ter certeza do que estamos falando, conforme o Crazy Egg as lojas virtuais que utilizam vídeos em suas página de produtos tiveram um aumento de 134% nas conversões.

Seguindo com os dados, uma pesquisa realizada pela Salsify (empresa de tecnologia de comércio eletrônico) com mais de 1.000 norte-americanos que fizeram compras on-line durante um ano, descobriu que os compradores esperam ver uma média de seis imagens no e-commerce por item.

Ainda de acordo com a Salsify – e voltando aos vídeos – os consumidores hoje esperam uma média de três vídeos para ajudá-los a conhecer melhor um produto on-line (inclusive, já conversamos sobre porque criar video marketing para e-commerce).

Qual a explicação para o sucessos das imagens no e-commerce?

Imagine que você vá a uma loja de produtos eletrônicos e se depara com prateleiras vazias. O vendedor avisa que caso você queira ver algum produto, terá que comprá-lo. Como você vai investir seu dinheiro em alguma coisa que não consegue ver? É isso o que acontece nas lojas virtuais, com a diferença de que a experiência é virtual.

No caso do e-commerce, você precisará ser ainda mais preciso em detalhar as informações do produto. Isso significa não apenas fazer descrições exatas, mas mostrar um conteúdo visual que faça o comprador sentir que ao ver o produto é como se ele pudesse ser tocado.

Acreditamos que hoje as pessoas procuram cada vez mais por autenticidade. Por isso, adicionar imagens no e-commerce (mais uma vez aqui incluímos fotos e vídeos) permite que os clientes em potencial possam realmente conhecer melhor o produto.

Não esqueça que, ao contrário da compra física, na virtual não temos o toque (uma característica do povo brasileiro) e, com isso, não conseguimos sentir o material, muito menos verificar a qualidade ou testar a funcionalidade do produto. Se as lojas virtuais impossibilitam o tato, compradores online se baseiam no apoio visual. Por esse motivo, quanto maior a qualidade das fotos e dos vídeos, mais próximo da realidade a empresa consegue chegar.

Concluindo

Ao criar transparência nos seus produtos, seus consumidores conseguem ter mais confiança e ganham um incentivo a mais para colocar o produto no carrinho de compras. Como procuramos mostrar, uma ótima maneira de passar confiança aos compradores é com conteúdo visual.

Por fim, mas não menos importante, imagens no e-commerce são ótimas para aumentar o engajamento. Para isso, elas devem chamar a atenção do seu cliente. Se você precisa de uma ajuda nesse sentido, conheça as imagens geradas por computador e veja também algumas dicas.

Caso queira saber mais sobre o assunto, entre em contato e converse conosco. Aproveite que está aqui e conheça nossos outros materiais no blog da Signia Digital. E se este artigo foi útil a você, fique à vontade para compartilhá-lo com seus colegas.