Social Shopping: muito mais do que uma tendência

O relatório State of Social 2018 produzido pela empresa Buffer mostra que os investimentos em anúncios em mídias sociais estão crescendo mais de 20% ao ano. Já de acordo com a AdWeek, os 500 principais varejistas obtiveram quase US $ 6,5 bilhões em compras em mídias sociais em 2017.

Se você acha que esta é uma realidade fora do Brasil, então preste atenção: de acordo com um levantamento realizado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), 33% dos internautas utilizaram as redes sociais (Facebook, Instagram, Youtube ou WhatsApp) para realizar suas compras no último ano. Destes, 63% mencionaram ter comprado de varejistas nacionais na maioria das vezes.

A essa tendência de fazer compras por meio das mídias sociais damos o nome de Social Shopping.

O que é Social Shopping?

Compras sociais no português, Social Shopping é uma combinação de mídia social e comércio eletrônico. Em essência, ele visa à venda de produtos diretamente através das redes sociais.

Pegue, por exemplo, o Instagram. A rede transformou a experiência de compras quando as marcas começaram a criar lojas em seus perfis, ao invés de procurar levar os clientes em potencial ao site.

Este novo modelo de comprar tem atraído atenção dos consumidores por uma palavra mágica: conveniência. Isso porque no Social Shopping o internauta não precisa mais sair da rede social, entrar na loja virtual, procurar pelo produto e efetuar sua compra. Tudo ocorre a partir da rede social em que ele se encontra.

Com isso, a jornada de compras é reduzida a três etapas: visualizar, clicar e pagar. E como todo bom profissional de marketing sabe, facilitar a compra para os consumidores é uma situação em que todos saem ganhando. Portanto, ao simplificar o caminho da venda, o Social Shopping torna as vendas mais rápidas e menos complicadas.

Ainda, para você entender bem o potencial das compras sociais, na pesquisa que mencionamos no início do post, realizada pelo SPC Brasil e pela CNDL, os consumidores disseram preferir comprar pelas redes sociais pelos motivos:

  • Rapidez e praticidade (37%);
  • Grande volume de ofertas e promoções feitas pelos lojistas (36%),
  • Preços mais atrativos em relação ao mercado (32%) e
  • Melhor interação com o canal de atendimento dos anunciantes (28%).

Quais as táticas utilizadas pelas compras sociais?

Entrar no mundo das compras sociais não é algo difícil. Basicamente, se sua marca está nas mídias sociais, você já tem meio caminho andado para a estratégia.

Profissionais de Social Shopping desenvolvem mensagens e recursos interativos com o objetivo de promoverem as vendas on-line e outras iniciativas de comércio eletrônico. Algumas das táticas de marketing que você pode utilizar para uma estratégia de compras sociais incluem:

  • Ofereça promoções ou brindes aos usuários que compartilham o produto em seus feeds;
  • Incentive fotos, comentários e feedback enviados pelos usuários;
  • Utilize vídeos para mostrar o produto em uso e de vários ângulos (já falamos em diversas outras oportunidades sobre a importância do vídeo);
  • Crie anúncios que convide o internauta a interagir com a marca/produto.

Destacamos que o engajamento do usuário é a chave para impulsionar as vendas por meio das mídias sociais. Se sua marca não tiver um público engajado, então certamente as chances de uma campanha bem-sucedida de Social Shopping irão pelo ralo.

Para que possa haver este engajamento, além de paciência, é essencial ter um conteúdo de qualidade. E por “conteúdo de qualidade” entenda conteúdo de alto valor como também em diferentes formas: memes, gráficos, vídeos, citações, blogposts e imagens.

Concluindo

Social Shopping é um campo que funciona em conjunto com as mídias sociais e as compras on-line. Como tanto as redes sociais quanto o e-commerce estão crescendo, já está claro que as compras sociais vieram para ficar.

Isso quer dizer que a concorrência tende a ser cada vez mais acirrada nas mídias sociais. Por isso, não esqueça de dar vida aos seus anúncios. Para saber mais, conheça as imagens geradas por computador e capriche nos vídeos.

Gostou deste artigo? Aproveite que está aqui e conheça nossos outros materiais no InSights da Signia Digital. E se este post foi útil a você, fique à vontade para compartilhá-lo com seus colegas.

Voltar