Mood Marketing: deixe as emoções falarem mais alto

O poder do Mood Marketing: quando as emoções falam mais alto

Com certeza você já deve ter feito alguma compra por impulso. Seja pelo puro sentimento de satisfação, alegria, excitação, amor, ou até por inveja, raiva, entre tantos outros, o fato é que muitas das nossas decisões fogem do campo da lógica e apelam para nossos sentimentos.

Mesmo que você se descreva como uma pessoa racional, a verdade é que de alguma maneira somos todos escravos das emoções. Tanto isso é verdade que profissionais de marketing de hoje não podem ignorar o papel que as emoções exercem nas decisões.

Como vimos em outro post, o neuromarketing diz que o comportamento das pessoas é impulsionado pelo subconsciente. Portanto, já entende-se que emoções ligam pessoas às marcas. Quem explica isso melhor é o Mood Marketing.

O que é Mood Marketing?

Mood é uma palavra inglesa e significa humor. Aqui podemos traduzi-la como emoção; logo, temos que Mood Marketing pode ser tratado por nós como Marketing de Emoções.

Relativamente nova, o Mood Marketing é uma técnica que utiliza conteúdo emocional para mudar a forma como o público interage com um anúncio, aumentando a conexão pessoal e até a viralidade.

No início do post comentamos que somos todos escravos da emoção, certo? Por isso, tenha em mente a principal regra do Mood Marketing: se um anúncio ou campanha não conseguir mover o público emocionalmente – isto é, se somente tiver uma abordagem racional – há uma boa chance de que a estratégia não tenha os impactos esperados.

O que considerar na hora de trazermos apelo emocional para nossas ações de marketing?

  • Cores: a psicologia das cores é algo que não podemos ignorar. Ou você acha que o azul do Facebook, ou o vermelho da Coca-Cola, estão lá por acaso? O azul representa confiabilidade enquanto que o vermelho vivo indica excitação e paixão.
  • Conteúdo: desde que pisamos neste planeta nós amamos histórias. São elas que nos aproximam do mundo ao nosso redor e fazem com que criemos conexões. Além disso, histórias, quando bem contadas, ativam partes do nosso cérebro que podem acionar o lançamento da dopamina, fazendo com que nos sintamos felizes. Quando o público que queremos atingir sente essa felicidade, significa que as lembranças da marca ficarão em suas mentes por mais tempo.
  • Comportamento: claro que não apenas as palavras transmitem um impacto emocional. Táticas de marketing de engajamento fornecem valores sensoriais, racionais, emocionais e cognitivos ao público. E isso envolve ainda mais o cliente, permitindo que haja interação com a marca.

Os três itens devem ser considerados em uma campanha que utilize a estratégia de Mood Marketing. Para impactar sua audiência, você pode ainda:

  • Criar um senso de urgência (mexendo em sentimentos como ansiedade);
  • Construir conteúdo através de depoimentos de clientes (isso desperta sentimentos de lealdade, confiança e afinidade. Uma boa ideia aqui é, se for o caso, criar um espaço para que seus clientes enviem vídeos falando do quanto gostam de seus produtos);
  • Considerar nostalgia (o sentimento de nostalgia faz com que revivamos momentos que temos carinhosamente guardados conosco, proporcionando-nos alegria).

Dicas finais

É importante lembrar que nada deve ser forçado. A ligação emocional deve ser algo genuíno, pois tudo que for forçado terá o resultado oposto do esperado. Portanto, seja honesto e mantenha a mensagem da campanha alinhada com os valores da sua marca e com a cultura e DNA da empresa.

E, claro, antes de pensar em criar apelo emocional em uma campanha, analise seu mercado. Não existe regra que seja aplicável a todas as empresas, ou seja, o que for eficaz para uma marca pode ser prejudicial para outra. Por isso, analise quem você está tentando alcançar e estude a eficácia de uma ação de Mood Marketing.

Para fechar, não esqueça que independentemente da estratégia utilizada, as imagens utilizadas (sejam em video marketing ou campanhas de modo geral) devem trazer um apelo o mais próximo do real possível. Para que possa entender melhor, convidamos você a conhecer sobre as Imagens Geradas por Computador.

Gostou deste post? Fique à vontade para compartilhá-lo com seus colegas. Aproveite que está aqui e conheça nossos outros artigos no blog da Signia Digital.